Patagônia
Américas
9, Agosto, 2017
Esta é uma história sobre a Patagônia chilena, um dos lugares mais incríveis que já visitei. Meu nome é Mariana Barros, consultora de viagens e sócia da Imagine Real. Um dos benefícios do meu trabalho é que sou convidada para visitar lugares incríveis e, muitas vezes, o meu marido vai junto. O nome dele é Fabio e, sendo diretor de filmes e fotógrafo, é bem conveniente, quando você visita lugares pitorescos. A primeira coisa que você precisa saber ao planejar uma viagem à Patagônia é que se trata de uma região isolada do mundo. Por isso, prepare-se, porque é um pouco demorado para chegar até lá. Saindo de São Paulo, nossa viagem demorou cerca de 30 horas, contando a duração dos voos e conexões. Sorte nossa que, pelo itinerário, conseguimos chegar na cidade de Punta Arenas bem cedo, a tempo de ver isso: O voo noturno saindo de Santiago é altamente recomendável. Enfim, às 5h da manhã, nos buscaram no aeroporto para a viagem de 3 horas até Puerto Natales, a cidade mais próxima do Parque Nacional de Torres del Paine. A estrada é muito bonita, então, lutamos contra o cansaço e nos mantivemos acordados para tirar fotos. A Patagônia, de uma forma geral, provou ser uma revelação para nós, completamente o oposto do deserto de gelo que imaginávamos antes de chegar. Você percebe isso logo no primeiro passeio. O que mais nos marcou foi um certo vazio, mas daquele tipo bom, que te conecta com uma natureza bruta. O silêncio é onipresente, assim como a vegetação, os picos sinuosos e as águas cristalinas. Hotéis Incríveis Em Puerto Natales ficamos hospedados no Hotel Singular. Construído no começo do século XX, o prédio que antes abrigava um açougue, foi transformado em um hotel de luxo – acredite. E a comida é provavelmente a melhor que comemos no Chile. O Tierra Patagônia, um hotel de tirar o fôlego, foi a próxima parada na rota para o Torres del Paine. O que você faria se ficasse hospedado em um hotel com uma vista como essa? Nos sentimos energizados e isso é exatamente o que precisávamos para a caminhada no dia seguinte. A trilha para o Torres del Paine – a principal formação rochosa do parque que possui 2.400 km2 de pura natureza - leva quase 5 horas para subir e mais 4 para descer. São 8 km em cada trecho e cerca de 700m de ascensão. A maioria das pessoas consegue, mas não é uma tarefa fácil, especialmente para aqueles que, como nós, não estávamos acostumados a caminhadas longas. Fomos ultrapassados por um menino local de uns 10 anos de idade e acabamos caminhando ao lado de um casal de 60 anos. Mas aí, quando você está perto de desistir e só consegue pensar no próximo passo... Você chega em um oásis...que é difícil de traduzir em palavras. Prefiro mostrar a imagem. A trilha leva o dia todo, por isso você chega de volta ao hotel só à noite. E não é apenas sob a luz do sol que a vista no Tierra é bonita. Depois de um banho rápido e jantar, resistimos a tentação de dormir e saímos para o pátio com a câmera à tiracolo... A lua trouxe as estrelas para brindar esse dia inesquecível. Continuamos nos dias seguintes, sonhando com as experiências e com as esperanças renovadas de viver momentos marcantes como esses. Nós imaginamos e virou realidade. Para onde nossa imaginação vai nos levar da próxima vez?